Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade: Uma Análise sob a Perspectiva Docente e Discente

Luciano Gomes Dos Reis, Daniel Ramos Nogueira, Elvis Antonio Bim

Resumo


A partir da edição da Lei 11.638/2007, o Brasil passou a prever, em seu sistema legal, a adoção dos padrões internacionais de contabilidade. Considerando-se este contexto de harmonização contábil e seus impactos no meio acadêmico, especialmente para os cursos de Graduação, surgiu a seguinte questão de pesquisa: qual a percepção dos discentes e docentes de Ciências Contábeis, em relação ao processo de convergência às Normas Internacionais de Contabilidade? Visando responder a essa questão, realizou-se uma análise sob a perspectiva dos discentes e dos docentes do curso de Ciências Contábeis, a respeito de fatores que devem afetar o processo de ensino-aprendizagem. Como instrumento de pesquisa foram utilizados questionários, obtendo-se um total de 158(31,6%) respostas de discentes e 43(61,42%) respostas de docentes. Na análise dos dados constatou-se que a maioria absoluta dos discentes tem conhecimento da existência do referido processo. Entretanto, a percepção dos discentes é de que o processo de convergência está mais relacionado à questões formais, como a nomenclatura dos grupos patrimoniais, do que a aspectos conceituais. Os resultados também apontam que os docentes, embora tenham conhecimento a respeito das mudanças, ainda apresentam certa resistência em promover as alterações conceituais necessárias. 


Palavras-chave


Ensino; Harmonização contábil; Padrões Internacionais de Contabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v5i1.61

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638