Normas Internacionais de Contabilidade no Brasil: Uma Análise das Percepções dos Auditores Independentes

Esdras dos Santos Carvalho, Umbelina Cravo Teixeira Lagioia, Suênia Graziella, Jeronymo José Libonati

Resumo


Esta pesquisa objetivou analisar as percepções dos auditores independentes sobre a atuação dos profissionais de contabilidade diante do processo de convergência contábil. A opção metodológica escolhida para a execução do objetivo proposto foi uma pesquisa survey, realizada na forma da aplicação de questionários estruturados aos participantes de um seminário regional, realizado pelo Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) no Estado de Pernambuco, que reuniu auditores independentes de todos os estados do Nordeste.  Os dados foram tratados por meio de análise descritiva e inferencial através da análise de tabulação cruzada. Dentre os principais achados, ressaltou-se que a maioria dos auditores independentes afirmou que os profissionais de contabilidade não estão aptos a tomarem decisões relativas à imparidade nos ativos, à taxa para ajuste ao valor presente de ativos e passivos, vida útil de imobilizados e intangíveis e relativas aos demais itens constantes nas Normas. Os dados da pesquisa também identificaram que o processo de convergência proporcionou um aumento de 95,5% em relação ao número de situações de conflito entre auditores e contadores. Isso pode ser um reflexo da falta de atualização por parte de alguns profissionais contábeis.


Palavras-chave


: Auditores Independentes; Contadores; Normas Internacionais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v5i1.58

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638