Relação entre Indicadores Contábeis e o Spread Ex-Post dos Bancos Brasileiros

João Guilherme Magalhães-Timotio, João Paulo Augusto Eça, Geraldo Alemandro Leite Filho

Resumo


O presente estudo teve como objetivo identificar a relação entre os indicadores contábeis tradicionais e o Spread Ex-Post de bancos brasileiros. Utilizaram-se dados secundários anuais de 26 instituições listadas na BMF&BOVESPA no período de 2006 a 2014. O método de análise foi a regressão de dados em painel. Os resultados foram significativos com um poder de explicação de 75 %. Concluiu-se, dentro das expectativas teóricas a priori, que as variáveis Grau de Alavancagem Financeira, Retorno sobre o Patrimônio Líquido, Margem EBITDA e Ativo Total relacionaram-se de forma positiva com o Spread Ex-Post. Observou-se ainda, diferente do esperado, a relação negativa do Capital de Terceiros e a relação positiva do Eficiência Bancária com o Spread Ex-Post. Os coeficientes não significativos verificados, portanto sem efeitos no Spread Ex-Post dos dados em questão foram verificados nas variáveis Composição do Endividamento, Retorno sobre os Ativos e a Liquidez Corrente.    


Palavras-chave


Bancos, Spread Bancário, Indicadores Contábeis, Dados em Painel

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v9i2.451

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638