O QUE SE TEM ESTUDADO SOBRE MODOS DE ENTRADA EM MERCADOS INTERNACIONAIS NOS ÚLTIMOS ANOS?

Fernanda Kalil Steinbruch, Jane Lucia Santos, Peter Bent Hansen, Marcelo Gattermann Perin

Resumo


Estudos anteriores apontam que as pesquisas sobre gestão estratégica organizacional têm focado principalmente em empresas que atuam em ambientes domésticos e pouco abordam as atividades internacionais das organizações. Entretanto, parece haver um crescente interesse por temas associados à internacionalização de empresas. Neste contexto, pouco se sabe como os estudos recentes, a partir dos anos 2000, têm buscado explorar e explicar os modos de entrada de empresas no mercado externo. Este trabalho tem por objetivo identificar e analisar o que tem sido estudado sobre “modos de entrada em mercados internacionais” entre 2000 e 2013. Para tanto, foi realizado um estudo bibliométrico por meio do qual foram analisados 46 artigos publicados em relevantes periódicos da área. Entre os principais resultados identificou-se que grande parte dos artigos refere-se a estudos empíricos (44 trabalhos), sendo que a maioria é pesquisa quantitativa realizada em empresas localizadas na Europa. Também foi possível identificar que existe espaço para novos estudos na área que relacionem o assunto “modos de entrada em mercados internacionais” com os temas relacionados a incerteza, conhecimento e tempo. Verificou-se, ainda, que nas publicações analisadas as empresas brasileiras são pouco estudadas nas pesquisas empíricas, o que representa uma oportunidade para a publicação de futuros estudos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v6i2.328

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638