Taxa de Câmbio Real, Indústria e Crescimento Setorial de Longo Prazo: Uma Análise Empírica Para a Economia Brasileira no Período Recente

Guilherme Jonas Costa da Silva, Rafael Uhrigshardt Milani

Resumo


Este trabalho tem por objetivo realizar uma análise setorial da economia brasileira, avaliando sua relação comercial bilateral com os Estados Unidos. Argumenta-se que a taxa de câmbio real exerce papel fundamental para determinação do crescimento econômico de longo prazo, pois afeta diretamente a estrutura produtiva da indústria, considerada o motor do crescimento pela teoria pós-keynesiana. Com base em um modelo de crescimento do tipo export-led multissetorial foram estimadas as taxas de crescimento dos setores da economia brasileira para a relação comercial Brasil x Estados Unidos pela metodologia de Vetores Auto-Regressivos (VAR). Os resultados mostram que no setor industrial o efeito dos preços prevalece sobre o efeito renda. Assim, a taxa de câmbio é uma variável importante na estratégia de crescimento de longo prazo para a economia brasileira.


Palavras-chave


Taxa de Câmbio Real; Setor Industrial; Crescimento Econômico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v7i2.275

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638