Análise do capital institucional na incubadora de empresas de base tecnológica: um estudo de caso no município de Itajubá – MG

Claudia Cristina Andrade, Luiz Eugênio Veneziani Pasin, Celia Ottoboni, Andréa Aparecida Costa Mineiro

Resumo


Nas últimas décadas, o desenvolvimento de incubadoras de empresas tem apresentado diferentes experiências no Brasil. Esta diversidade de experiência promove a necessidade de se pesquisar as especificidades de cada tipo de incubadora, a fim de compreender o desenvolvimento de cada uma. Este é o caso da Incubadora de Base Tecnológica de Itajubá-INCIT, que foi criada no município de Itajubá em 2000 e atualmente possui 22 empresas incubadas. Assim, este artigo tem por objetivo analisar a formação e desenvolvimento do capital institucional na INCIT. Para a realização deste artigo utilizou-se um estudo de natureza exploratória baseado no método de estudo de caso, juntamente com a aplicação do formulário de pesquisa estruturado e não disfarçado. Os resultados da pesquisa revelaram que, embora a INCIT esteja presente por mais de uma década no município de Itajubá, os vínculos entre os parceiros ainda não estão devidamente consolidados, sofrendo variações na intensidade de suas relações institucionais. Esta situação certamente enfraquece o capital institucional e compromete o desenvolvimento e a longevidade da incubadora.


Palavras-chave


capital institucional; empreendedorismo; incubadora de base tecnológica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v7i1.218

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638