Empresas spin-offs geradas no campus da USP de São Paulo: características e impactos econômicos

Mariele Rios Borges, Geciane Silveira Porto, Alexandre Aparecido Dias

Resumo


Essa pesquisa tem como objetivo caracterizar as spin-offs criadas no campus de São Paulo da Universidade de São Paulo (USP). Para isso, as empresas foram mapeadas com base na consulta junto ao Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (CIETEC) e à Agência USP de Inovação. Identificou-se a criação de 129 spin-offs, para as quais foi enviado um questionário aos seus respectivos fundadores. Os resultados evidenciaram a criação de 426 postos de trabalho e uma contribuição tributária de R$ 4,9 milhões entre 2007 e 2011. Além disso, foram mapeados 46 depósitos de pedidos de patentes em que pelo menos um dos sócios fundadores figurou como inventor. Também foi verificado que 16% dos depósitos de pedidos de patentes realizados pelos professores do campus estão associados à criação de empresas spin-offs


Palavras-chave


tecnologia, patentes, spin-offs, universidades, transferência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v8i2.194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638