Sistema de Inovação Brasileiro, Desafios, Estratégias, Atores: um Benchmarking a partir de Sistemas Internacionais de Inovação

Gabriela Gonçalves Silveira Fiates, Cristina Martins, Ana Carolina Girardi Piccinini, Eliza Coral

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar o sistema de inovação nacional brasileiro, identificando seus atores, investimentos em P&D&I, programas e projetos mobilizadores, legislação, incentivos e seus resultados. A análise descritiva e qualitativa balizada em dados secundários permitiu desenvolver um benchmarking com sistemas de inovação (SI) consolidados de países destaques em inovação e compará-los ao SI brasileiro. Os países pesquisados além do Brasil foram Alemanha, China, Cingapura, Espanha, Estados Unidos, Israel, Reino Unido e Suécia. Os principais resultados revelaram que: em sua maioria os SIs são maduros e bem articulados; há no Brasil um SI já estruturado com atores participativos tanto do governo, quanto da academia, de empresas e da indústria de Venture Capital; percebe-se a existência de projetos e programas bem-sucedidos com investimentos significativos e legislação sólida contemplando as esferas local, estadual e nacional; o SI brasileiro ainda possui oportunidades para melhorias significativas e resultados ainda mais consistentes.


Palavras-chave


Sistemas Internacionais de Inovação, Sistema Brasileiro de Inovação, Inovação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v8i3.187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638