Relação entre saneamento básico no Brasil e saúde da população sob a ótica das internações hospitalares por doenças de veiculação hídrica

Júlia Gallego Ziero Uhr, Mariana Schmechel, Daniel de Abreu Pereira Uhr

Resumo


O contágio por doenças de veiculação hídrica constitui-se em um problema de saúde pública ainda muito comum em países em desenvolvimento. O objetivo do trabalho é avaliar como os serviços de saneamento básico no Brasil afetam a saúde da população, tomando como variável dependente as internações hospitalares decorrentes de endemias de veiculação hídrica. A pesquisa traz como principal novidade uma análise mais ampla das endemias, incluindo dados para internações hospitalares provocadas por ingestão de água contaminada, contato da pele com água contaminada e esgotamento sanitário inadequado. São estimados modelos econométricos utilizando dados em painel para os estados brasileiros, para o período de 2000 a 2011. Os resultados indicam que quanto maior a abrangência dos serviços de saneamento, principalmente da rede coletora de esgotos, maior a redução na morbidade.


Palavras-chave


Saneamento Básico; Doenças de Veiculação Hídrica; Estados Brasileiros

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13059/racef.v7i2.104

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2178-7638