Projetos & Pesquisas


Pesquisa mostra que fornecedores do setor sucroenergético seguem confiantes

O índice de Confiança dos Fornecedores do Setor Sucroenergético Fundace/Multiplus, apresentou nova queda em agosto, mas ainda é positivo

Categoria:

Indicadores Econômicos

Pesquisador(es):

Prof. Dr. Maurício Jorge Pinto de Souza
Prof. Dr. Roberto Fava Scare

Pesquisa mostra que fornecedores do setor
sucroenergético seguem confiantes

O índice de Confiança dos Fornecedores do Setor Sucroenergético Fundace/Multiplus, apresentou nova queda em agosto, mas ainda é positivo

Os resultados da quarta rodada da pesquisa que mede o Índice de Confiança dos Fornecedores do Setor Sucroenergético (ICFSS), elaborado pela AgroFEA Ribeirão Preto, em parceria com a Multiplus Feiras e Eventos e com a Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia – Fundace com o intuito de acompanhar a evolução da expectativa do setor, apontam que os fornecedores ainda estão confiantes. O resultado teve nova queda em seu valor na quarta rodada realizada em agosto, se comparado com a terceira rodada, que ocorreu  em junho  de  2011, mas o clima ainda é de otimismo.

O índice apresentou uma diminuição de 0,10 pontos, caindo de 0,62 para 0,52 em agosto. “Embora tenha apresentado redução significativa em relação às rodadas anteriores, esse resultado mostra que os empresários apresentam um certo grau de confiança com relação aos próximos meses apesar das condições atuais relativamente desfavoráveis”, esclarece Prof. Dr. Maurício Jorge Pinto de Souza, um dos coordenadores do estudo.
O ICFSS apontou ainda que a confiança das indústrias fornecedoras foi inferior à confiança  do  empresariado  industrial  em geral,  medido  pela  CNI,  cujo  índice foi de 0,56.  O indicador das Condições Atuais apresentou a maior variação dentre os indicadores, retraindo de 0,55, na terceira rodada de entrevistas para  0,47,  no  mais recente  levantamento.

De acordo com o Prof. Dr. Maurício, esse resultado das condições atuais é justificado em função da quebra da safra que atingiu diretamente o produtor e as usinas. “Como efeito indireto, esta quebra contribuiu para adiar projetos e reduzir demandas por equipamentos e serviços, afetando assim todo o desempenho da cadeia no período”, avalia o professor.

Condições atuais - A avaliação dos gestores com relação ao momento atual da Economia continuou caindo na quarta rodada: foi de 0,49 para 0,43. Esse resultado também foi observado na pesquisa CNI para as indústrias brasileiras.  “Isso reflete o cenário de incerteza observado na economia internacional, que pode afetar o preço das commodities, a taxa de câmbio, o comércio e os investimentos”, argumenta o Prof. Dr. Maurício.

A avaliação das condições atuais da Empresa também sofreu queda, passando de 0,62 em junho para 0,57 em agosto. Os gestores também sentiram piora na situação atual do sistema agroindustrial sucroenergético, de 0,55 em junho para 0,45 em agosto, e no conjunto de fornecedores de equipamentos industriais do setor, de 0,55 para 0,43.

Expectativas – Com relação às variáveis que compõem o índice de expectativa dos gestores, todos os resultados, apesar da queda, estão acima de 0,50, o que indica otimismo quanto aos próximos meses. Nos indicadores referentes ao sistema agroindustrial, a queda foi de 0,65 para 0,53 em agosto. A mais expressiva ocorreu quando questionados sobre os fornecedores, caindo de 0,66  para  0,52, no mais  recente levantamento. Outra queda observada na Expectativa dos gestores ocorreu com relação à Empresa, passando de  0,72 em junho para 0,62 em agosto de 2011. No que diz respeito especificamente à economia em geral, a expectativa foi de 0,62, na terceira rodada para 0,52 na quarta rodada.

O que é o ICFSS - O Índice de Confiança  dos Fornecedores  do  Setor Sucroenergético (ICFSS) – Multiplus/Fundace é uma ponderação que reflete a maneira pela qual os gestores avaliam as condições  atuais e as expectativas em  relação  à economia brasileira, o  sistema agroindustrial sucroenergético, o  setor  de  fornecedores  do  setor  sucroenergético  e  à  própria empresa. Os indicadores variam no  intervalo  de  0,00  a  1,00.  Valores acima de 0,50  pontos  indicam empresários confiantes.

Esse indicador é construído bimestralmente através de telefonemas e internet pelo Programa de Pesquisas em Agronegócio da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto – AgroFEA Ribeirão Preto. De acordo com o coordenador do AgroFEA – USP/RP, Roberto Fava Scare, o índice oferece  ao empresário e gestor uma ferramenta de apoio para a tomada de decisão, além de ser uma fonte de informação sobre as expectativas e tendências do setor.

Fundace – A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição sem fins lucrativos criada em 1995 pelos docentes da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP para facilitar o processo de integração entre universidade e comunidade.

Fonte: Outras Palavras Comunicação Empresarial

Clique aqui para ter acesso aos números da pesquisa.